segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Organize suas compras de Natal



Na época do Natal é impossível evitar a correriadas comprasMas em tempos de juros altíssimosrecessãonão  nada mais perigoso para obolso do que fazer compras às pressasMesmocom o 13.º salárioé preciso tomar muito cuidadocom os preços dos produtos e com as condiçõesde pagamentoespecialmente nas compras aprazoLembre-se que os primeiros meses doano sempre acumulam muitos pagamentos(como IPTU, e outros impostos), então todocuidado é pouco para evitar na inadimplência.Confira a seguir algumas dicas para fazer suascompras de natal.
Compre com antecedência
Antes de fazer qualquer compra, o melhor a fazeré sempre pesquisar muito. Procure primeiro fazer uma lista dos presentes que você precisa comprar antes de ir às lojas, para evitar as compras de impulso. Tente fazer suas pesquisas com antecedência para ter mais tempo para comparar preços e condições de pagamento. É importante lembrar que os preços e condições de pagamento podem variar até em lojas da mesma rede.

Conheça o produto
Conhecer o produto que se pretende comprar também é muito importante. Eletroeletrônicos necessitam atenção redobrada. Não deixe de pedir para o vendedor que demonstre o produto, para se certificar de que ele está funcionando corretamente. Verifique sempre se o manual de instruções está em português. De nada adianta ter a mais recente inovação tecnológica se não puder usá-la da melhor forma.
Embalagem
Fique atento à embalagem dos produtos, que deve ter todas as informações em português. Alimentos e cosméticos, especialmente, devem ter informações como: registro, prazo de validade, composição, volume ou quantidade e os dados sobre o fabricante ou importador, etc.
Roupas
No caso de roupas, é importante verificar com o vendedor o que é preciso fazer em caso de possíveis trocas. O vendedor deverá dar algum comprovante para ser apresentado na loja pela pessoa que for fazer a troca. Este é um detalhe muito importante na hora de comprar presentes.
Brinquedos
Comprar brinquedos é muito mais delicado do que parece. Na hora de escolher o presente, é importante ter em mente a idade da criança para comprar um brinquedo adequado à sua faixa etária. Lembre-se sempre de só comprar produtos que estejam certificados pelo selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial)
Compras a prazoAs compras a prazo merecem cuidados adicionais. Muitas lojas oferecem longos planos de pagamento, mas mesmo que as parcelas pareçam convidativas com valores baixos, os juros não deixam de ser aplicados. Faça sempre a comparação entre o valor do produto à vista e o total a prazo. Quanto menos parcelas, menos juros serão pagos.
Para não perder o controle do orçamento, anote cuidadosamente todas as compras feitas e o número de parcelas que serão pagas em cada mês. Sempre que puder, dê preferência para os planos sem juros, mesmo que divididos em menos parcelas. Não deixe de tentar negociar algum desconto para pagamentos à vista. A melhor opção é sempre pagar o menor preço final.
Sempre que emitir cheques pré-datados, tome o cuidado de anotar as datas em que eles serão descontados na nota fiscal. Lembre-se de que se o cheque for apresentado antes da data combinada, você poderá ir à justiça com base no Código de Defesa do Consumidor.
Financiamentos
Se preferir fazer um financiamento, tome muito cuidado com as taxas de juros cobradas pelos bancos. Antes de escolher a financiadora, verifique as pesquisas do Procon sobre as taxas cobradas no mercado.
Tome muito cuidado com empréstimos vinculados à folha de pagamento. Esses planos podem ser cômodos, mas acabam tirando a autonomia da pessoa que tomou o dinheiro emprestado. O fundamental é que a pessoa tenha o controle sobre as próprias finanças para evitar que fique inadimplente.
Cartão de créditoO preço pago à vista deve ser o mesmo para pagamentos com cartão de crédito. Caso alguma loja imponha preços maiores, você pode denunciá-la ao Procon. A comodidade do cartão de crédito também pede alguns cuidados. Evite pagar apenas o valor mínimo da fatura e financiar o restante (o chamado “crédito rotativo”). As taxas de juros cobradas nesses casos também são muito altas.


fonte: www.organizesuasvida.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba por Email